Melatonina e triptofano: seus aliados no sono

Imagem artística representando um cérebro com ponteiros de relógio sobre um fundo dividido entre um céu noturno estrelado e um céu diurno com nuvens, simbolizando a transição entre o sono e a vigília. No canto inferior direito, o logotipo 'kefi' com o slogan 'Sua aliada na menopausa', transmite a mensagem de apoio às mulheres durante essa fase, com foco na gestão do sono.

A menopausa traz consigo uma série de desafios, incluindo a dificuldade de manter um sono de qualidade. Neste artigo, exploramos como a melatonina e triptofano podem ser aliados valiosos para as mulheres nesta fase, melhorando o sono e o bem-estar geral.

Artigo relacionado: Insônia e fadiga na menopausa

Produção e regulação da melatonina

A melatonina é crucial para o nosso ciclo do sono (ciclo circadiano), sendo produzida naturalmente em várias partes do corpo, mas principalmente na glândula pineal. Sua produção é influenciada pelo ciclo de luz e escuridão, ajudando a sinalizar ao corpo quando é hora de dormir. 

A produção natural de melatonina aumenta durante o anoitecer, indicando para o corpo que é hora de dormir, e atinge o pico por volta das 3:00 horas da manhã, quando volta a cair mostrando para o corpo que é hora de acordar.  

Nosso corpo começa a produzir melatonina nos primeiros meses de vida e sua produção atinge o máximo durante a infância, diminuindo significativamente após os 40 anos, o que coincide com o início do climatério para muitas mulheres​​. Próximo aos 70 anos, a produção natural de melatonina não representa nem 10% da produção que existia durante a puberdade.

Gráfico visual mostrando a produção de melatonina ao longo do dia para diferentes idades. Picos de melatonina são destacados para crianças de 5 a 10 anos na primeira parte da noite, com declínio gradual em faixas etárias mais velhas, evidenciando uma produção muito menor em pessoas após os 70 anos. O gráfico utiliza linhas coloridas distintas para representar cada grupo etário e é rotulado com o horário do dia no eixo horizontal, ilustrando como a produção de melatonina diminui com a idade. Esse gráfico faz parte do artigo melatonina e triptofano: seus aliados no sono.

Efeitos da melatonina no sono

A melatonina não só sinaliza ao corpo que é hora de dormir, como também é essencial para manter a qualidade do sono. Ela ajuda a regular o ciclo sono-vigília, facilitando a transição para o sono e mantendo um estado de sono mais profundo e reparador.

Pesquisas indicam que a suplementação com melatonina pode ser particularmente benéfica para indivíduos que enfrentam desregulações em seus ciclos do sono, como é comum durante a menopausa. Este embasamento científico reforça a importância da melatonina como um componente chave na gestão dos desafios relacionados ao sono nessa fase da vida.

Além disso, é importante considerar o impacto da luz no ciclo do sono. A exposição à luz artificial (em especial a luz azul emitida pelas telas e smartphones), especialmente entre meia-noite e 4 da manhã, inibe a secreção de melatonina, causando insônia. Esses padrões de resposta à luz são fundamentais no tratamento de descompasso circadiano e ressaltam a importância de um ambiente de sono adequado.

Artigo relacionado: Ansiedade e insônia na menopausa.

Efeitos da melatonina na saúde geral

Além de sua conhecida função na regulação do sono, a melatonina exerce efeitos benéficos em diversos sistemas no corpo.

No cérebro, ela atua como neuroprotetor, reduzindo o estresse oxidativo e apoiando a função cognitiva.

Já no sistema cardiovascular, contribui para a regulação da pressão sanguínea e tem efeitos cardioprotetores.

Equanto que no sistema imunológico, a melatonina exibe propriedades imunomoduladoras, potencializando a defesa do corpo contra infecções.

Também influencia o metabolismo, auxiliando na regulação dos níveis de glicose e no funcionamento da tireoide. Além disso, suas propriedades antioxidantes são fundamentais na proteção contra danos celulares em diversos tecidos, demonstrando o papel vital da melatonina na promoção da saúde geral.

Importância de combinar melatonina e triptofano

O triptofano é um aminoácido essencial importante para a saúde geral de diversos processos fisiológicos, incluindo a função neuronal, a imunidade e o equilíbrio intestinal. Ele desempenha um papel crucial para a produção de serotonina, um neurotransmissor que afeta o humor e bem-estar, e da melatonina, que regula o sono.

Ao consumir triptofano, ajudamos nosso corpo a manter um equilíbrio saudável desses compostos essenciais, melhorando o sono e promovendo bem-estar geral. A suplementação com triptofano, especialmente em combinação com melatonina, pode ser uma estratégia eficaz para melhorar a qualidade do sono e o humor durante a menopausa.

Como o Sleepy auxilia no sono e humor das mulheres

Sleepy é uma fórmula desenvolvida para ajudar no sono de mulheres no climatério e menopausa. Sua formulação combina melatonina e triptofano, além de outros minerais e vitaminas essenciais para regular o ciclo do sono e melhorar o humor.

 Ao consumir o Sleepy, a melatonina presente nele atua rapidamente para induzir o sono, aproveitando-se do seu efeito direto sobre o ciclo circadiano. Já o triptofano, ao ser metabolizado ao longo da noite, contribui para a produção endógena de serotonina, que é um precursor da melatonina, ajudando a manter os níveis desse hormônio e promovendo um sono mais prolongado e restaurador.

Dessa forma, o Sleepy aproveita as funções sinérgicas desses dois componentes para auxiliar na regulação do sono e no bem-estar geral.

Conclusão

A melatonina e triptofano desempenham papéis fundamentais em nossas vidas. Com a diminuição natural da melatonina ao longo do envelhecimento, é essencial encontrar maneiras de promover um sono reparador e ter mais saúde e bem-estar.

Sleepy oferece uma combinação sinérgica de melatonina e triptofano, vitaminas e minerais para ajudar a induzir o sono e sustentar sua qualidade ao longo da noite. Se você está procurando uma noite de sono tranquila e um despertar revigorado, considere integrar Sleepy à sua rotina noturna.

Referencias

Laurino, C; Palmieri, B;  Vadalà, M. (2016). La melatonina vegetale: un nutraceutico da valorizzare. Att. Soc.Nat.Mat. Modena. 147 – 229.

Comai, S; Bertazzo, A; Brughera, M; Crotti, S. (2020). Tryptophan in health and disease. Advances in Clinical Chemistry. 95:165-218. 

Poza, JJ; Pujol, M; Ortega-Albás, JJ; Romero O. (2022). Melatonin in sleep disorders. Neurología. 2022;37:575—585.

Carriedo-Diez, B; Tosoratto-Venturi, JL; Cantón-Manzano, C; Wanden-Berghe, C; Sanz-Valero, J. (2022) The Effects of the Exogenous Melatonin on Shift Work Sleep Disorder in Health Personnel: A Systematic Review. Int. J. Environ. Res. Public Health 19: 10199.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×