O que é climatério e menopausa?

Imagem de capa de do artigo sobre climatério e menopausa. Apresenta uma mulher de meia-idade confiante e relaxada, com um fundo em tons pastéis que simbolizam calma e transição. Ícones sutis de saúde e bem-estar, como folhas, corações e símbolos de vitaminas, estão ao redor da imagem. O logo da Kefi - Sua aliada na menopausa está posicionado no canto inferior direito.

A jornada da vida feminina é marcada por diversas fases importantes, e o climatério e menopausa são momentos significativos nessa trajetória. Muitas mulheres enfrentam essa transição com dúvidas e receios, e é fundamental ter acesso a informações claras e precisas para encarar essa fase de forma mais leve e confiante. Neste artigo, vamos explicar o que é o climatério e a menopausa, quais são os sintomas mais comuns e como a Kefi pode ajudar você a passar por essa fase com mais tranquilidade e bem-estar.

O que é climatério e menopausa?

Climatério é um período na vida da mulher que ocorre naturalmente durante o envelhecimento e corresponde à transição entre os ciclos reprodutivo e não reprodutivo. Esta fase engloba a pré-menopausa (ou perimenopausa), menopausa e pós-menopausa. É caracterizada pela diminuição natural dos hormônios sexuais, especialmente o estrogênio, levando a ciclos menstruais irregulares até a chegada da menopausa.

Menopausa é o marco deste período, definido como a interrupção permanente da menstruação. Ela é confirmada após 12 meses consecutivos sem menstruar. Esse é um processo natural do corpo feminino, quando os ovários deixam de produzir óvulos e hormônios como estrogênio e progesterona. 

Por que todas as mulheres passam pela menopausa?

A menopausa ocorre porque o estoque de óvulos nas mulheres diminui gradualmente ao longo da vida. Ao nascer, as mulheres possuem um número definido de óvulos, que são perdidos ao longo dos anos. Durante a vida fértil, aproximadamente 400-500 óvulos são liberados através do processo de ovulação. Quando o estoque de óvulos se esgota, os ovários deixam de produzir estrogênio e progesterona, levando à menopausa.  

Quando a menopausa acontece?

Para as mulheres brasileiras, a menopausa geralmente ocorre entre 45 e 55 anos de idade, mas pode variar. A menopausa precoce é definida como a interrupção da menstruação antes dos 45 anos, enquanto a menopausa prematura ocorre antes dos 40 anos. Fatores genéticos, insuficiência ovariana prematura, doenças autoimunes, cirurgias ovarianas e tratamentos de câncer podem causar menopausa precoce ou prematura.

Artigo relacionado: Menopausa precoce: sintomas e soluções   

Sintomas do climatério e menopausa

Durante o climatério e a menopausa, as mulheres podem experimentar diversos sintomas que afetam sua qualidade de vida. Entre os sintomas mais comuns estão:

  • Ondas de calor (fogachos): Sensação súbita de calor intenso, frequentemente acompanhada de suor.
  • Secura vaginal: Diminuição da lubrificação vaginal, causando desconforto durante as relações sexuais.
  • Distúrbios do sono: Insônia e suores noturnos.
  • Oscilações de humor: Alterações de humor, irritabilidade e depressão.
  • Fadiga e falta de energia: Sensação constante de cansaço.
  • Confusão mental (névoa mental): Dificuldade de concentração e problemas de memória.
  • Alterações na pele, unhas e cabelos: Ressecamento da pele, unhas quebradiças e queda de cabelo.

 Artigo relacionado: Por quanto tempo duram os sintomas da menopausa?

Impacto na saúde e bem-estar

Além dos sintomas mencionados, o climatério e a menopausa aumentam os fatores de risco para doenças cardiovasculares, diabetes e doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson. A saúde óssea também é afetada, com maior predisposição a fraturas devido à perda óssea acentuada.

Como lidar com o climatério e menopausa

Alimentação saudável

Uma alimentação equilibrada é fundamental para reduzir os sintomas no climatério e menopausa. Alimentos ricos em antioxidantes, como frutas e vegetais, e alimentos que contenham fitoestrógenos, como soja, podem ajudar a aliviar os fogachos e melhorar a saúde geral. Além disso, uma dieta rica em ácidos graxos ômega-3, como peixes oleosos, sementes de chia e nozes, é benéfica para a saúde cardiovascular e cerebral.

Artigo relacionado: Dieta vegana na menopausa: você precisa saber! 

Exercícios físicos

A prática regular de atividades físicas ajuda a reduzir a severidade, frequência e intensidade dos sintomas da menopausa. Exercícios liberam endorfina, melhorando o humor e fornecendo mais energia ao longo do dia. Também ajudam na manutenção da saúde óssea e na prevenção de doenças cardiovasculares.

Artigo relacionado: Exercícios na menopausa: aprenda como ter saúde 

Suplementos alimentares para o climatério e menopausa

A Kefi desenvolveu dois suplementos alimentares específicos para mulheres no climatério e menopausa: Balance e Sleepy.

Conclusão

O climatério e menopausa são fases naturais da vida da mulher, e estar bem informada é essencial para passar por esse período com mais tranquilidade. A Kefi está aqui para oferecer suporte, informações e produtos que auxiliam na redução dos sintomas e promovem uma melhor qualidade de vida.

Se você tem dúvidas ou quer compartilhar sua experiência, deixe um comentário abaixo. Não se esqueça de seguir a Kefi nas redes sociais para mais informações e dicas.

Você não está sozinha

Conectar-se com outras mulheres que enfrentam a menopausa precoce pode ser uma fonte de força e conhecimento. Nosso blog e fóruns são espaços seguros para compartilhar experiências e encontrar suporte. Continuaremos a oferecer informações atualizadas e cientificamente comprovadas para ajudá-la a navegar por essa fase com confiança e saúde. Nós, da Kefi, convidamos você a se envolver. Compartilhe suas histórias, perguntas e insights nos comentários abaixo. Seu feedback é essencial para construirmos uma comunidade informada e unida.

Referências

Nanette Santoro, Cassandra Roeca, Brandilyn A Peters, Genevieve Neal-Perry, The Menopause Transition: Signs, Symptoms, and Management Options, The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, Volume 106, Issue 1, January 2021, Pages 1–15, https://doi.org/10.1210/clinem/dgaa764

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×